LogoMakr_2Ocs9Q.png

CONHEÇA BELO HORIZONTE COM A GENTE 

Quem é que não gosta de viajar?


Essa é a hora quem que todos ficam em silêncio, rsrs. Viajar faz bem para alma e principalmente para aprendermos novas culturas e expandir nossos conhecimentos.

 

Nesses 4 anos, tivemos a oportunidade de conhecer vários lugares por meio de trabalhos acadêmicos, viagens que contribuíram muito para nossa formação. E, alguns desses lugares que passamos, conhecemos a capital de Minas Gerais, Belo Horizonte.

 

A princípio nossa impressão inicial foi: Uau! Muitos prédios e ladeiras intermináveis, rsrs.

Passamos por pontos turísticos que são parada obrigatória para quem vai turistas em BH!

 

Segue algumas imagens de lugares que são indispensaveis, sendo eles: Estádio Mineirão e Lagoa da Pampulha. 

 

E, para quem quer mergulhar em um pouquinho mais de história, a Capital Mineira fica a pouquíssimos quilômetros de Ouro Preto, vale super a pena inserir no roteiro!

 

E aí? Gostou de conhecer BH com a gente?

4 LUGARES INCRIVEIS PARA SE CONHECER EM CURITIBA

Curitiba (PR)

 

Curitiba é a capital do Paraná, na região Sul do Brasil, com uma população estimada em 1 933 105 milhões de habitantes, de acordo com dados do IBGE de 2018.

A cidade é o encontro de opostos, a urbanização se mescla à natureza, o antigo com o moderno e muitas influências estrangeiras, sem deixar de lado a essência do Brasil. Nós, do Por Ventura, visitamos a cidade em setembro do ano passado, e, logo que chegamos, essa harmonia foi perceptível, a beleza da mesma é de encher os olhos.

 

Jardim Botânico

O roteiro em busca de conhecer as maravilhas dessa capital começa pelo seu símbolo maior, o Jardim Botânico. Uma área imensa, rodeada por muito verde. O clima nessa época estava bem agradável, com temperaturas que beiravam os 27 ° C que nos permitiram aproveitar uma boa brisa e um sol que parecia ainda mais brilhante por lá.

 

Em direção à entrada, caminhamos por corredores com um jardim francês composto de canteiros geométricos. Ao longe, se avista a estufa de ferro e vidro, inspirada no Palácio de Cristal de Londres. Seu interior abriga vegetais típicos de regiões tropicais.

 

A área, repleta de verde, é ótima par se sentar no chão, apreciar a vista e, de quebra, tomar uma brisa. O espaço ainda abriga um pequeno lago, onde é possível ver umas tartaruguinhas nadando, no caminho para uma lojinha onde é possível adquirir umas flores e plantas para levar pra casa.

 

Ópera de Arame

Esse local é uma representação dos contrastes da cidade. Um monumento “transparente”, com estrutura feita com tubos de aço e vidro, obra do arquiteto paranaense Domingues Bogestab, em meio ao Parque das Pedreiras, com lago e vegetação nativa, obra da natureza.

 

A Ópera trata-se de um teatro e espaço cultural, que recebe shows, espetáculos e diversas atividades artísticas. Músicos como Tom Jobim, Chico Buarque, Rita Lee, Roberto Carlos e muitos outros já passaram por ali. Para se chegar ao monumento é preciso atravessar a ponte sob o lago.

No parque, também encontramos a Pedreira Paulo Leminski, considerada o maior palco a céu aberto da América Latina que recebeu grandes atrações, inclusive, internacionais. Até David Bowie esteve nessa lista. Em um paredão de pedra, vemos exibidas algumas placas em metal que indicam que ali esteve presentes grandes nomes, entre músicos, escritores, pianistas e políticos. A placa de Paul McCartney está nesse meio.

 

Santa Felicidade

 

Santa Felicidade é um bairro gastronômico italiano, a apenas 7 Km do centro. Nossa parada obrigatória no bairro foi no Vinhos Durigan, uma espécie de Armazém do Vinhos. Um local de decoração rústica incrível, por dentro e por fora. Fora da adega, encontramos uma fonte, com estátuas representando a Família Durigan, e uma garrafa de vinho gigantesca.

 

Já, lá dentro, uma variedade infinita de rótulos, que podem ser degustados. Os barris dão um charme ao local. E encontramos, também, um varal com bandeirinhas de e camisas de times de diversas nações. 

 

O bairro ainda conta com cerca de 30 restaurantes, além das cantinas de vinhos lojinhas de artesanato e móveis.

 

Parque Tanguá

 

O parque tem incríveis 235 mil m2, ideal para caminhadas, piqueniques, um passeio à tarde, ou apenas para admirar a preciosa vista.

 

Ao descer as escadarias, deparamos com o Jardim Poty Lazzarotto, também em estilo francês com canteiros geométricos, e o famoso espelho d’água com chafarizes, perfeito para ótimas fotos. Ao fundo, como cenário, temos o “Castelinho”, o mirante do Parque, com vista panorâmica espetacular.

 

As atrações não paravam por aí. Na parte inferior, do lado oposto, tem a lanchonete do lago, local escolhido para nosso almoço. A estrutura do estabelecimento é em um deck, de onde ainda dá pra ver a cascata de água do Tanguá. Um visão incrível enquanto saciamos a fome.

 

Batel

 

Para quem gosta de badalação, o bairro Batel é uma ótima pedida para conhecer e curtir a noite de Curitiba. A região, que também é uma das mais sofisticadas da cidade e abriga também o Shopping Pátio Batel, tem opções para todos os gostos. Aproveitamos para ir em uma avenida mais movimentada, para lanchar (comemos hambúrgueres), tomar uns drinks, lá tem muuuuitos barzinhos, com som e tudo, e andar pelas ruas a noite. As baladas também se concentram nessa região, e, apesar de não termos ido em uma, filas enormes cruzavam as calçadas.

 

Esses foram alguns dos lugares que o Por Ventura selecionou em nossa primeira viagem à cidade. É um bom roteiro para quem for passar uma curta temporada, em torno de três ou quatro dias, o que foi nosso caso. Lembrando que Curitiba tem inúmeras atrações que não caberiam nesse post, então deixamos para uma próxima.